Lomadee

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Sherlock Holmes (Sherlock Holmes)


Opinião e nota de Dj alma: O filme é muito intrigante que me desperta a curiosidade a partir da habilidade de Holmes em desvendar os crimes e outros detalhes até mesmo em sua vida. Um grande filme pra minha galeria nota 10

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Sherlock Holmes
Sherlock Holmes (PT/BR)
Pôster promocional
 Estados Unidos/ Reino Unido
2009 •  cor •  128 min 
Produção
DireçãoGuy Ritchie
ProduçãoJoel Silver
Lionel Wigram
Susan Downey
Dan Lin
RoteiroMichael Robert Johnson
Anthony Peckham
Simon Kinberg
Lionel Wigram
Arthur Conan Doyle(personagens)
Elenco originalRobert Downey Jr.
Jude Law
Rachel McAdams
Mark Strong
Idioma originalInglês
MúsicaHans Zimmer
CinematografiaPhilippe Rousselot
EdiçãoJames Herbert
EstúdioSilver Pictures
Village Roadshow Pictures
DistribuiçãoBrasil Warner Bros. Pictures
LançamentoPortugal 24 de Dezembro de 2009
Estados Unidos 25 de Dezembro de 2009
Reino Unido 26 de Dezembro de 2009
Brasil 8 de Janeiro de 2010
OrçamentoUS$ 90 milhões [1]
ReceitaUS$ 524.028.679[1]
Cronologia
Sherlock Holmes: A Game of Shadows
Próximo
Próximo
Página oficial
IMDb(inglês) (português)
Projeto Cinema  • Portal Cinema
Sherlock Holmes é um filme estadunidense-britânico de 2009, dirigido por Guy Ritchie e estrelado por Robert Downey Jr.Jude LawRachel McAdamsMark Strong e Kelly Reilly. O filme é inspirado na figura de Sherlock Holmes, famoso personagem de Arthur Conan Doyle. O Filme foi vecendor no Globo de Ouro de Melhor Ator - Comédia ou musical Robert Downey Jr.

Enredo

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo (spoilers).
Construção da Tower Bridge, época onde se passa o filme
Ano de 1891. O famoso detetive Sherlock Holmes (Robert Downey Jr.), e seu fiel assistente Dr. Watson (Jude Law), são chamados para impedir a morte de uma mulher e prender Lord Henry Blackwood (Mark Strong). Blackwood é um maníaco obcecado pela prática de magia negra envolvendo mortes de mulheres. Watson e Holmes conseguem passar pelos capangas de Blackwood, e conseguem resgatar a mulher, logo após imobilizarem Blackwood. Alguns segundos depois chega a polícia, liderada pelo Inspetor Lestrade (Eddie Marsan), que prende Blackwood.
3 meses se passam, e a relação entre Holmes e Watson se torna cada vez mais instável, pois Watson vai se casar com Mary Morstan (Kelly Reilly), mas Holmes desaprova o casamento. Watson também irá embora da casa, o que acaba não agradando o parceiro. Mais tarde, Holmes vai até a prisão onde se encontra Blackwood, e este diz palavras que soam aterradoras no ouvido de Holmes. Blackwood é enforcado por decisão do tribunal, mas antes diz: "A morte é só o princípio". Watson verifica que ele está sem pulso e atesta sua morte.
Dias depois Holmes é visitado por Irene Adler (Rachel McAdams), uma criminosa profissional e interesse amoroso de Holmes. Já havia enganado diversas vezes o detetive, mas precisava de sua ajuda para encontrar um homem chamado Luke Reordan. Ao sair, ela se encontra com um homem, um professor, que não é visto pois seu rosto é encoberto pela sombra da carruagem. Ele diz que Blackwood não passa de parte de um plano maior, arquitetado por ele próprio. Enquanto isso Holmes segue Irene e se disfarça de mendigo para investigar o misterioso homem com quem ela está envolvida. Ao chegar perto e fingir pedir esmola, o homem aciona um dispositivo parecido com uma arma. Holmes vai embora assustado e tentando desvendar o que é o dispositivo. Ele não havia observado o rosto do homem, mas percebeu uma mancha de giz amarelo em sua roupa negra.
No dia seguinte, Holmes e Watson descobrem que algo aconteceu no túmulo de Blackwood. Eles são chamados para investigar o caso, e encontram o coveiro assustado, que diz que Blackwood se levantou do túmulo. Holmes é cético à informação, mas é surpreendido quando no caixão encontra Luke Reordan, o homem que Irene estava procurando, ao contrário do corpo de Blackwood. A partir do corpo de Reordan, eles encontram sua casa, que é cheia de experimentos tentando juntar ciência e magia. Holmes, em particular, se interessa pelos experimentos, e os estuda. Porém não tem tempo de terminar, pois alguns homens entram e atacam Holmes e Watson. Um dos homens, com grande estatura e porte físico (Joe Egan), ataca Holmes, que se vê em desvantagem mas, usando uma estranha ferramenta que achou na casa de Reordan, consegue forçar o homem a ir até um lugar onde estava um navio em construção. Para salvar Holmes, Watson acidentalmente solta as correntes que suspendiam o navio e este afunda na água. Holmes e Watson são presos por isso, mas Mary paga a fiança de Watson. Holmes conta piadas para conquistar a amizade dos outros prisioneiros. Lestrade avisa que pagaram a fiança de Holmes.
Holmes entra em uma carruagem, onde um saco é colocado sobre sua cabeça, para que ele não saiba por onde está sendo levado. Ele é levado até a base secreta de uma organização oculta. Lá estão o embaixador dos EUA (Standish), Thomas Rotheram e o Lorde Coward. Eles pedem a ajuda de Holmes para parar Blackwood. Antes de aceitar, este deduz o local onde está, humilhando a toda a ordem, e também que Blackwood é filho de Thomas.
Mais tarde Thomas e Standish são mortos por Blackwood, permitindo-lhe controlar a organização. Seu alvo é derrubar o governo britânico, conquistando em seguida os Estados Unidos e o mundo todo. Ele atrai Holmes para uma armadilha, onde o detetive vê Irene amordaçada e amarrada, indo direto para uma armadilha. Holmes consegue libertá-la, mas Watson é ferido por uma série de explosões criadas por Blackwood. Coward, que trabalha para Blackwood, emite um mandado de prisão para Holmes.
Enquanto isso, Holmes deduz que o próximo alvo de Blackwood é o parlamento. Coward o revela que o plano é matar todos os membros do Parlamento com um gás especial, e assim deixar o controle livre para Blackwood.
Numa "Tower Bridge" incompleta, Holmes persegue Irene, mas é interrompido por Blackwood que joga Irene da construção e luta com Holmes. Eventualmente, o detetive deixa o vilão preso por uma corda e revela que nunca existiu magia nos planos de Blackwood, deduzindo que tudo não passou de ciência usada para fingir que Blackwood usava magia. O vilão tenta matar Holmes, mas cai em um emaranhado de correntes, que o suspendem acima da água. Uma delas cai sobre seu pescoço, ele despenca e é enforcado pela corrente. Enquanto isso Irene se mostra viva e Watson aparece. Em casa, Holmes deduz como Blackwood se salvou da morte, se enforcando, mas afrouxando o laço, sobrevivendo facilmente. No entanto, Watson ainda tem uma dúvida: como Blackwood conseguiu ficar sem pulso? Holmes responde que o vilão usou uma substância, encontrada apenas na Turquia, para enganar Watson.
Depois Irene revela para Holmes e Watson quem era o homem misterioso e quais seus planos. Se chamava Moriarty, e era professor. Os policiais encontram um homem que foi morto pela mesma arma misteriosa que Moriarty havia apontado para Holmes. É revelado que Blackwood e Irene eram apenas peças no tabuleiro de Moriarty, que iria dominar o mundo usando um aparelho capaz de controlar ondas de rádio e direcioná-los para certo local. Irene alerta que Moriarty é tão inteligente quanto Holmes, no entanto, mais perigoso do que este. Holmes espera com expectativa o caso e o adversário.
Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo (spoilers).

Elenco

  • Robert Downey Jr. - Sherlock Holmes
  • Jude Law - Dr. John H. Watson
  • Rachel McAdams - Irene Adler
  • Mark Strong - Lorde Blackwood
  • Kelly Reilly - Mary Morstan
  • Eddie Marsan - Inspetor Lestrade
  • Hans Matheson - Lorde Coward
  • William Hope - John Standish
  • Geraldine James - Sra. Hudson
  • Joe Egan - Big Joe
  • David Garrick - McMurdo
  • James A. Stephens - Capitão Philips
  • Nota: o diretor se negou a dizer quem dublou o professor Moriarty durante sua única aparição no filme. Em Sherlock Holmes: A Game of Shadows Jared Harris interpreta o Professor Moriarty.


    Diretores

    Atores e atrizes



    4,5
    Um Detetive Humano

    Sherlock Holmes não é a primeira adaptação do clássico personagem de Arthur Conan Doyle para o cinema. De Basil Rathbone, seu intérprete em 14 filmes, a Michael Caine (Sherlock e Eu), passando ainda por Joaquim de Almeida (O Xangô de Baker Street), diversas foram as versões já feitas. Robert Downey Jr. tem agora sua chance e apresenta um personagem com nuances bem peculiares. Não apenas no sentido de atualizá-lo para o público dos dias atuais, mas principalmente pela composição de pequenos detalhes que explicam bem sua personalidade.

    O detetive extremamente inteligente, de raciocínio rápido e método de dedução infalível está presente. Até porque alterar estas características seria a morte de Holmes, ao menos da forma como ficou conhecido. Aqui o detetive perdeu a fleuma britânica, típica da elite inglesa, e se tornou mais rude - mas nem tanto. Tudo é milimetricamente calculado: se Holmes luta, é por mera diversão ou necessidade. Conduz a batalha pelo simples prazer em realizá-la, em uma espécie de catarse necessária, como fica retratado na luta no ringue. Quando precisa entrar em combate físico em seus casos, prevê os movimentos envolvidos, seus e do adversário, antes de executá-los. Tudo para que não haja margem de erro.

    Personagens como Holmes geralmente são retratados como verdadeiras máquinas, que cumprem a função a eles atribuída sem manifestar qualquer característica que os torne humanos. Downey Jr. inverte este clichê em Sherlock Holmes. É possível entender, através de frases soltas e reações do protagonista, quem é o homem por trás do detetive. É exatamente isto que torna sua interpretação, e o filme, tão interessante.

    A dedicação extrema à dedução lógica tornou Holmes uma pessoa fria, que controla suas emoções ao máximo. Ao longo do filme há apenas duas pessoas que permitem que este lado aflore: Watson (Jude Law) e Irene Adler (Rachel McAdams). Em relação ao fiel parceiro é algo mais sutil, envolvendo um jogo cerebral onde Holmes tenta manipular o colega. Já com Irene, não há como disfarçar: o coração do detetive bate mais forte quando ela está por perto. E, como acontece com todo apaixonado, o cérebro não funciona tão bem em momentos como este. Tendo consciência deste estado e conhecendo-a muito bem, Holmes busca auto proteção ao desconfiar de tudo quando está próximo dela. Mas não tem jeito: mesmo o maior detetive do mundo está sucetível às artimanhas do sexo oposto. Nada mais natural, nada mais humano.

    O relacionamento com Watson exibe também a faceta egoísta do detetive, ao não querer que o amigo se case. Suas características naturais fizeram de Holmes uma pessoa solitária e Watson é o único com quem pode contar, fora do trabalho. É o mais perto de um amigo que possui. Seu intelecto é a maior arma de Holmes e ele o usa, sem pensar duas vezes, em proveito próprio. Eis outra característica humana, que afasta o personagem da aura de perfeição que possui. Ao menos um pouco.

    É claro que as qualidades de Holmes são exageradas, no sentido de torná-lo quase um super-herói. A resolução dos mistérios, por mais complicados que sejam, é quase sempre fácil e rápida para ele. O que de certa forma atrapalha um pouco o filme, por não dar tempo ao espectador para pensar no ocorrido e ao menos tentar decifrar o enigma. Uma situação vista recentemente também com Robert Langdon, em Anjos e Demônios, quando o protagonista descobre o que precisa fazer quase que de imediato, cabendo ao público o mero acompanhar dos eventos sem se envolver com eles. Assim também é Holmes neste filme.

    Outro ponto positivo é a ambientação, trazendo um visual retrô, ao menos em relação aos dias atuais, decorrente da Londres do final do século XIX. A trilha sonora, repleta de influências da música irlandesa, é um achado. Toque típico do diretor Guy Ritchie, que também exibe sua assinatura nas cenas de luta e em momentos sarcásticos ao longo da história.

    Sherlock Holmes é um bom filme, que apresenta importantes mudanças no personagem sem no entanto descaracterizá-lo. É um Holmes mais físico, sem perder o lado cerebral. O roteiro acerta ao apostar no confronto entre raciocínio lógico e crença, mas peca ao tornar a trama demasiado complexa para que os feitos do detetive sejam mais impressionantes. Não precisava. O Holmes de Robert Downey Jr., por si só, já era suficiente.

    2,0
    DIVERSÃO ELEMENTAR

    Quem conhece um pouco do velho Sherlock Holmes de Sir Arthur Conan Doyle tem motivos para gostar do novo filme sobre o personagem. Agora, quem é fã radical pode estranhar algumas possíveis liberdades, mas considerar tudo com um crime foge de qualquer lógica, seja ela rara ou não, meu caro leitor.

    Sob o pretexto de desvendar assassinatos envolvendo magia negra, Sherlock Holmes prende o espectador desde o início e segue com muito ritmo, humor e bons efeitos especiais. A introdução é breve e de bom gosto com as marcas dos estúdios incrustradas no chão de uma rua londrina. E é nela que o filme começa com muita ação, apresentando um Holmes ágil, calculista e... violento.

    E o que pode soar estranho num primeiro momento é totalmente amenizado pelo estilo de filmar de Guy Ritchie, transitando entre a edição rápida e a câmera lenta com maestria. Partindo do pressuposto que é quase impossível alguém não conhecer nada do nada elementar personagem, uma das coisas interessantes deste Holmes (Robert Downey Jr.) é ser uma visão "moderna" e ao mesmo tempo moderada porque se passa na antiga Londres. Assim, o roteiro fundiu elementos tradicionais, seu parceiro Watson (Jude Law) e acrescentou uns tempêros extras para deixar de ser apenas mais uma versão.

    Downey está ótimo na pele de um Holmes inteligente e perspicaz como sempre, mas viciado em adrenalina como nunca. Law, por sua vez, deu vida nova para um Watson parceiro como sempre e com alguns dotes nunca antes mostrados. E juntos, como atores e personagens, os dois mostraram uma química em cena muito bem formulada. 

    Como o humor já era parte integrante até mesmo por trás do fleugma britânico, o que o novo filme faz é sapecar diálogos rápidos e cheios de deboche "ritchiniano", o suficiente para dar andamento à trama. Embora o diretor tenha um estilo bem peculiar de fazer cinema foi curioso notar, nas cenas de Holmes caminhando pelo corredor da prisão e depois quando conversa com o criminoso por trás das grades, uma semelhança incrível com Hannibal Lecter de O Silêncio dos Inocentes. Coincidência ou homenagem?

    Na galeria de personagens da aventura, destaque para o espevitado Inspetor Lestrade (Eddie Marsan), alvo constante do "pedante" Holmes, e para o gigante francês, vaga lembrança do Dentes de Aço de James Bond. Entre as curiosidades, fica a porta aberta para uma nova aventura, uma vez que o indefectível Professor Moriarty ainda é, nesta história, somente um "M" para o detetive da Baker Street. Este é o novo Sherlock Holmes. Aventura do começo ao fim e diversão em forma de cinema.

    Curiosidades, bastidores, novidades, e até segredos escondidos de "Sherlock Holmes" e das filmagens!

    A Volta de Sherlock


    É o 1º filme com o personagem Sherlock Holmes a ser lançado nos Estados Unidos desde 1988, quando estreouSherlock e Eu.

    Atores Cotados


    Colin Farrell esteve cotado para interpretar o Dr. Watson. 
    Sienna Miller esteve em negociações para atuar no filme.

    Parceria


    Este é o 3º filme em que o diretor Guy Ritchie e o ator Mark Strong trabalham juntos. Os anteriores foram Revólver(2005) e RocknRolla - A Grande Roubada (2008).

    Entrando no Personagem


    Robert Downey Jr. leu diversas estórias de Sherlock Holmes e assistiu a série de TV "The Adventures of Sherlock Holmes" (1984) para se preparar para o filme.

    Set Reciclado


    O set de filmagens da casa de Sherlock Holmes foi usada anteriormente como a casa de Sirius Black em Harry Potter e a Ordem da Fênix (2007).

    Acidente de Trabalho


    Durante as filmagens de uma cena de luta Robert Maillet acidentalmente nocauteou Robert Downey Jr.

    A Saga de Holmes

    Prêmios

    OSCAR
    2010
    Indicações
    Melhor Direção de Arte
    Melhor Trilha Sonora

    GLOBO DE OURO
    2010
    Ganhou
    Melhor Ator - Comédia/Musical - Robert Downey Jr.

    Referências

    1. ↑ a b Sherlock Holmes. Box Office Mojo. Página visitada em 28 de dezembro de 2010.

      Ligações externas

      Ícone de esboçoEste artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

      Trailers e vídeos Sherlock Holmes

Nenhum comentário:

Postar um comentário